segunda-feira, 23 de março de 2015

Marketing Digital 2015 - Devo investir em redes sociais web site na minha marca mesmo em crise economica?

O site é o receptor das ações, é responsável por 

converter o lead (contato) em cliente.
Quando falamos de Internet logo pensamos em sites e Facebook. Esses são os dois principais pilares do marketing digital em 2015 e ambos fazem parte do dia a dia da vida particular e profissional da maioria dos brasileiros. O Brasil atingiu a marca de 110 milhões de internautas, sendo que 88% estão em redes sociais. Em média, ficam conectados trinta horas por mês, o que torna o Brasil o 5º país mais conectado do mundo. Dentro do contexto de marketing digital profissional, com foco em geração de negócios e vendas para as empresas, há uma grande diferença entre a criação de site e gestão de Facebook. O site é o receptor das ações, é responsável por converter o lead (contato) em cliente.

O Facebook é uma mídia para tentar alcançar o cliente e trazê-lo para o site. Vamos explicar este conceito de marketing digital: 


O website é o receptor de todos os contatos digitais: pesquisa orgânica no Google, campanhas pagas no Google, campanha nas redes sociais, citações em outras mídias digitais (revistas, blogs, sites de parceiros). O site também pode ser a porta de entrada de ações não digitais: por exemplo, quando você entrega um cartão de visitas, a ação mais provável do seu cliente potencial será entrar em seu site e analisar sua empresa, antes de dar o próximo passo. Pesquisas indicam que a maioria dos negócios entre empresas se iniciam com uma pesquisa no website do possível fornecedor. 

Já tenho um site antigo, resolve? O aproveitamento das oportunidades do marketing digital será proporcional à qualidade do seu site. Além do design moderno, um site deve estar bem ranqueado no Google para ser apresentado na primeira página do Google. Desta forma, o desenvolvimento do site deve considerar técnicas de SEO (otimização para Google), tanto em sua estrutura técnica, quando em seu conteúdo (texto e imagens). Design responsivo (para celular) e velocidade também são fundamentais para um bom posicionamento no Google. 

Por fim, o website deve ter estratégias para captação e engajamento dos clientes, que são aqueles botões e links que tentar captar informações do cliente ou levá-lo até o formulário de contato. Um site desatualizado dificilmente estará compatível. A conversão no website pode ser uma ação para captar o lead (contato), um pedido de orçamento, visita no formulário de contato ou a compra, no caso de uma loja virtual. 

O Facebook só funciona com patrocínio, ou seja, é necessário
 pagar seus posts para que tenham o alcance suficiente

O Facebook não é o destino das suas campanhas, é uma ferramenta para alcançar os clientes, assim como uma propaganda de TV. Ao atingir o cliente com a mensagem correta em um post no Faceboook, a campanha na rede social deve levar o cliente até o site, que será responsável por conduzir o processo de conversão. É fundamental que a campanha considere um destino. Uma simples imagem para receber um “curtir” pode no máximo funcionar como estratégia de branding. O Facebook só funciona com patrocínio, ou seja, é necessário pagar seus posts para que tenham o alcance suficiente e cheguem até seus clientes potenciais. Não desperdice seu tempo alimentando uma página do Facebook que vai atingir um público muito pequeno. Estratégia de marketing digital Antes de copiar a estratégia de outra empresa, entenda qual é a capacidade de investimento e metas que quer atingir. Seus clientes estão na internet, isto não resta dúvidas, basta a estratégia correta para atrair os cliente para seu site. O Facebook pode ser um grande aliado no processo de atração. Leia sobre marketing digital, se envolva, mas conte com apoio da agência digital adequada para o perfil da sua empresa. Use seu tempo a favor do seu negócio, foque no seus clientes. Conhecer um pouco do funcionamento do marketing vai lhe ajudar na conversa com o profissional e nas definições das prioridades, mas não tente fazer sozinho. 

Fazendo uma analogia: 

não é porque sabe dirigir um carro (sua empresa) que consegue mexer no motor e melhorar seu desempenho (ferramentas de marketing). 

Apareça e aumente suas vendas, boas vendas em 2015!

quinta-feira, 12 de março de 2015

Testes com o 5G chegam à casa dos 10 gigabits por segundo

A internet 5G ainda está longe de se tornar uma realidade, mas a indústria já dá os primeiros passos para tirar a tecnologia do papel. A matéria acompanhou durante a MWC como está o andamento dos projetos. A tecnologia deve chegar ao mercado em 2020. Confira o vídeo


terça-feira, 10 de março de 2015

O "smartwatch" Galaxy Gear foi anunciado pela Samsung em setembro, junto com o Galaxy Note 3, e em pouco mais de um mês ele chegou ao Brasil.


O "smartwatch" Galaxy Gear foi anunciado pela Samsung em setembro, junto com o Galaxy Note 3, e em pouco mais de um mês ele chegou ao Brasil.

Gear tem uma tela de 3 x 3 cm, com resolução de 320 x 320 pixels e uma densidade de tela de 227 PPI. Na prática, parece pequeno, mas é equivalente ao corpo de um grande relógio de pulso, normalmente voltado ao público masculino. Por outro lado, apesar da tela grande, quem tem dedos grossos enfrentará certa dificuldade ao tentar clicar nos quatro ícones que dividem a tela.

Apesar de pertencer à família Galaxy, o Gear não tem uma interface muito chamativa ou colorida. Apenas com um fundo preto e poucos comandos possíveis com os dedos.
O relógio tem uma câmera de 1,9 megapixels embutida no pulso, que é de plástico, com acabamentos de metal. Não é muito difícil encaixá-lo no braço, mas é meio questionável o uso de uma máquina fotográfica tão pequena no gadget. Para bater a foto, basta tocar na tela no modo câmera. É possível também gravar vídeos na mesma qualidade, e as fotografias podem ser registradas com som.

O recurso S Voice em português - o "Siri" da Samsung - é um bom auxiliar para realizar ligações pelo smartwatch, apenas acionando o comando por voz, sem precisar tocar na tela; uma alternativa prática que evita erros ao executar comandos rápidos na pequena touchscreen. No entanto, é um pouco estranho executar comandos de voz com um aparelho preso ao pulso - o que nos remete imediatamente aos antigos seriados japoneses, com grandes relógios comunicadores. No geral, ele não funciona tão bem como comunicador.





O recurso S Voice em português - o "Siri" da Samsung - é um bom auxiliar para realizar ligações pelo smartwatch, apenas acionando o comando por voz, sem precisar tocar na tela; uma alternativa prática que evita erros ao executar comandos rápidos na pequena touchscreen. No entanto, é um pouco estranho executar comandos de voz com um aparelho preso ao pulso - o que nos remete imediatamente aos antigos seriados japoneses, com grandes relógios comunicadores. No geral, ele não funciona tão bem como comunicador.

O Galaxy Gear pode ser sincronizado com outros gadgets da Samsung, como o próprio Galaxy Note 3, lançado no mesmo dia. O aparelho também tem aplicativos como o Banjo, que acessa redes sociais, o Evernote, para organizar tarefas, o MyfitnessPal, para controle de dietas, dentre vários outros. Mais programas podem ser baixados na Samsung Apps.
Curioso, o relógio também possui um recurso de bloqueio que fecha a tela se não tiver ninguém próximo em um raio de 1,5 metro.

Internamente, o gadget tem um processador de 800 MHz, tela de 1,63 polegada Super AMOLED, 4 GB de espaço interno e 512 MB de RAM - configurações estas semelhantes aos smartphones mais baratos vendidos em 2012. A bateria, de Li-ion, tem 315 mAh; suficientes para fazê-lo durar mais de um dia conectado a algum dispositivo com seu Bluetooth 4.0.
O peso de 73,8 gramas não é sentido ao segurar o relógio nas mãos, mas ele pesa um pouco no pulso.

No começo deste mês, o Gear chegou a ser comercializado como um brinde do Galaxy Note 3. A partir do dia 10, entretanto, ele estará disponível nas lojas por R$ 1.299, com pulseiras de várias cores, como vermelho e amarelo. Há uma versão com acabamento dourado nos componentes metálicos.
No mês de novembro, o relógio poderá ser sincronizado com mais aparelhos: Galaxy S3, S4, S4 mini, S4 Active, Galaxy Mega e Note 2.
No evento de lançamento, a Samsung também aproveitou para mostrar seu novo tablet Galaxy Note 10.1 2014 Edition, que já foi lançado no exterior.

Veja o Vídeo > Click > Smartwhacth